refresco*

o calor em porto alegre estava insuportável, e a única solução foi cinnamon city. seridée, niújor e eu saímos de forno alegre por volta das quinze e trinta e à medida que nos aproximávamos da pequena europa gaúcha a paisagem ia ficando mais e mais trágica, mais colorida (aquele colorido fundo, e o cheiro que guarda um universo só para si).

auto-estradas demandam volumes altos. rock? ora essa, não sejam previsíveis. a grande mentora seridée convovou a trilha mais esperta para a europeização de uma tarde de verão escaldante. fico imaginando o pensamento dos funcionários do pedágio ao se depararem com os três jovens vândalos eruditos. é…o negócio é ser um SUPERCANÔNICO e arrasar no anonimato. o playlist da viagem foi:

§ Franz Schubert – “Truta” e “A morte e a donzela”

§ Max Bruch (por Itzhak Perlman, o violinista fetiche da moça) – “Concerto para violino n° 1, Op.26”

§ Jean Sibelius (também pelo Sr. Perlman) – “Concerto para violino, Op. 47”

ao chegarmos em cinnamon city e providenciarmos os mantimentos para nossa sobrevivência através do fim-de-semana, foi com grande descontentamento que recebemos a divina revelação de que a chave encontrava-se avariada e não abriria a porta. diante da ameaça de chuva torrencial, maior foi nosso desespero até a chegada da famigerada vizinha, que fazia sua ronda vespertina atrás de crianças para sacrifício ritual no momento de nossa chegada. entramos enfim, e seguimos contentes nosso ideal de refrescar a mente através do isolamento total.

enchi uma banheira d’água muito quente e fiquei deitada por um longo tempo, no escuro total, ouvindo o barulho da chuva forte contra o vidro e o telhado. depois tomei um banho decente, de água fria. nesta ocasião pude me ver em um espelho de corpo inteiro, o que me foi bastante desagradável. minha pança está descomunal, cheguei à conclusão de que algo deve ser feito. então desci e pedalei trinta minutos na bicicleta ergométrica da mãe da seridée. ironicamente acabamos pedindo pizza e bebendo a deliciosa limonada suíça (limonada suíça rulez!) preparada por seridée.

segue a receita do delicioso refresco que já se transformou na febre do verão SUPERCANÔNICO:

a limonada sinfônica de seridée (drink oficial do verão sombrio)

ingredientes:

-1l d’água

– 3 limões médios

– 1/2 lata de leite condensado

– gelo

modo de preparo:

bata todos os ingredientes no liquidificador, passe em um coador e sirva na hora. tem que beber na hora, senão fica amargo.

02.02.2003

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s