Skip to content

o lado bom da coisa: the rattlesnakies reunion

maio 28, 2007

cascavelletes publico

reunião dos cascavelletes na festa da rádio da ulbra

porto alegre é uma cidade peculiar. em que outro lugar do país milhares de jovens pagariam 30 reais e esperariam até as duas e meia da madrugada para assistir ao show dos cascavelletes? o show de uma banda a) local, b) da terceira idade, e c) extinta.

a massa roqueira de voz anasalada quer zoar. todos vão ao delirou. os velhos também, naturalmente, porém em menor número . no camarim, groupies da terceira idade marcam presença, assim como todas as figurinhas do mainstream gaúcho que não vale a pena comentar (acreditem, não vale a pena mesmo).

Para mim foi uma experiência divertida. Ainda assim, as pessoas ao redor pareciam tomadas de uma euforia descontrolada, que eu desconfiava ser irônica.

Hoje – quinze dias depois do show, finalmente cheguei a uma conclusão sobre o fenômeno que foi o show dos cascavelletes: a canção é uma ferramenta de memória.

canções nos remetem aos momentos que vivemos com elas. anos e anos depois, ainda lembro de cantar a musica da nega bombom com meu primo, na praia de pinhal. a gente chutava água um no outro e eu devia ter uns 11 anos, no máximo, mas era divertido. não importava o fato de que eu não tinha idéia do que era uma “punhetinha de verão”.

em suma, a lição é a seguinte: Nunca subestime o poder de influência do irmão mais velho!

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: