Skip to content

Séries a sério

junho 17, 2007

FWWM 828-772049

Há uns 3 ou 4 anos atrás, eu gostava de duas séries de TV (animação não conta, sou louca por desenhos): Six Feet Under e Twin Peaks. Hoje em dia, esse número praticamente triplicou. Ou as séries estão ficando melhores, ou meus critérios estão mais flexíveis. Jamais saberemos…

Lost

Ficção científica, behaviorismo, crítica ao establishment, e uma pitada de sobrenatural. Mesmo quem não gosta é obrigado a reconhecer o fenômeno. Lost é cool, cheio de mistério e emoção, e tem os principais ingredientes de uma novela. Ok, é massificado. Mas quem se importa?

Prós: Sayid, o McGyver do Iraque, interpretado por Naveen Andrews (pra quem não assiste, é o pardo ali em cima).

Contras: John Locke, o histérico esotérico, e Jack Shepard, o médico que oscila entre a idiotice o complexo de deus.

The Office

Quem já trabalhou em um ambiente corporativo frequentemente precisa conter o riso nas situações do dia-a-dia. Os telespectadores do The Office não precisam se conter. Todo o realismo do ambiente de trabalho, em formato documental. Em doses de 20 minutos, que é para evitar a fadiga. Sim, eu sei que os fãs da série inglesa odeiam, e lamento.

Prós: Creed. A dupla Michael Scott e Dwight Shrute

Contras: O casalzinho Jim Halpert e Pam Beesley…por que todo o seriado americano tem que ter um “boy meets girl”?

Arrested Development

Infalível: Família falida + Comédia de costumes = Riso descontrolado. A grande vantagem é que o pessoal do AD leva o controle de qualidade beeeem mais a sério que alguns outros adeptos da fórmula (vide Sai de Baixo, pra dar um exemplo bem Brasilístico). O texto é hilariante, e as situações freqüentemente ultrapassam a barreira do absurdo total.

Prós: O narrador, Tobias & Lindsay, Buster & Annyong, Michael & George Michael, Gob…

Contras: A série acabou. :S

House

Minha mais nova obsessão. O Hugh Laurie consegue transformar o que era pra ser simplesmente um seriado de Sherlock médico (o que já seria massa) em um drama pungente, temperado com pitadas generosas de comédia mordaz. Além disso, o elenco é afiado e o texto é bem escrito. É o tipo de programa de TV que dá pra convidar o pai e a mãe pra assistirem junto, numa boa.

Prós: Dr. House, e sua bengala da sabedoria

Contras: Stacy Warner (a Lois Lane pós Botox)…além disso alguns episódios são muito fracos quando comparados a outros muito bons…

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: