Skip to content

um dos três::quadro cínico

julho 21, 2007
à Lúcio Lorandi

I.

um ouvido para tua boca é pouco, precisavas logo de dois

mas se te vejo não te escuto se te ouço não te enxergo

e vês meu peito sufocando com as duas mãos ocupadas

de repente cai a noite e espatifa a máscara

mas enquanto me afogo em seco

ouve-se ao longe um eco

II.

a palavra que se parte protubera em tua boca. já não é nome, nem nada, é esboço ou uma brisa entre amígdalas, língua e dentes.

III.

ó bocarra escancarada

que encerra obturações

sapos, verrugas, baratas

e gengivas inflamadas

meu nome perdeu o sotaque

a moleza, o equilíbrio

da tua boca veio o hálito

de um hiato retorcido

IV.

dois ouvidos é o que eu tenho

um de cada lado, colados

perfuram minha cabeça

calculam meu itinerário

corpo que escorre e escapa

pelo ralo que é sentir

V.

cala-te

esqueçe

é tarde

amanhece

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: