Noiva nevada

Noiva nevada é a primeira performance stritu sensu concebida e executada por Mariana Bandarra. A ação aconteceu pela primeira vez no dia 19 de outubro de 2013, em frente ao coreto do colégio Júlio de Castilhos, na Av. João Pessoa.

A inspiração para Noiva nevada surgiu a partir de minhas experiências com hoopdance, produção de presenças, ativismo feminista e ocupação de espaços públicos. É uma provocação (quase) silenciosa que se apropria dos signos culturais de beleza, fertilidade, feminilidade e sexualidade.

O trabalho de/com André Masseno teve uma influência imensurável. A amizade, orientação e participação do amigo João de Ricardo também.

Anúncios

The wi-fi password

470x200vilabuarque

ok, i’ll wait until you’ve told me
the wi-fi password at your apartment
so small and charming
like an early 20th century garçoniére in New York City or Paris

no need to hurry, i’m here it’s all good
except parts of me needed to be elsewhere

(oh if i had even the least bit of self-preservation in my bones but i guess we’re lucky i don’t, sometimes)

my best friends are all moving to the big city.
i dream california in a small town where i’ll grow tomatoes
occasionally watch the sun set on the pacific
not much else i’d like to accomplish
other than making it past my 50s and not become a more eccentric version
of grandmother
mother
every woman who’s ever been unhappy
alone
shunned for lack of manners
fired from womanness
no severance check

yes, i’d very much like to know
the password to the wi-fi at your lovely apartment, my love
to shout from the rooftops I’M HERE AT LAST
and it’s lovely
with its view to majestic trees and an eerie airs,
almost like you’ve become a better looking version
of every man who’s ever been happy in solitude
and never blamed for the hearts they’ve broken
a clean slate for you, every bill of rights for you
my dear, beloved friend

with love, with love, with love and no stove
just a white refrigerator that looks a bit like a monolith of coolness
right by the door

thank you for having me
i just have to answer a work thing
and then we can hang
yet by any chance
would you be such a darling
so as to let me have
the undoubtedly clever
password

São Paulo, 28 de novembro de 2012
para M. Noah
(editada em 6 de junho de 2015)

TEDxAmazônia: ideias e ideais no coração das trevas

Nos dias 6 e 7 de novembro de 2010, vivi a privilegiada experiência de estar entre os cerca de 500 participantes do TEDxAmazônia, um evento extremamente empolgante e que consegue criar uma atmosfera de pura cooperação, na qual a boa vontade reina, o bom-dia é sincero e os sorrisos abundantes. Tive o privilégio de participar também do TEDxSãoPaulo, em 2009, que me possibilitou experimentar pela primeira vez as conversas, encontros e ideias que fazem do formato TEDx um sucesso. Licenciados pelo TED original, lar das ideias livres e inspiradoras, os TEDx são eventos independentes, organizados localmente. Dá um pulinho para ler meu relato totalmente subjetivo e nada linear sobre a experiência.

Continuar lendo

Tortura #1

Em junho de 2003, eu estava arrumando o quarto e a quantidade de papel estava ultrapassando todos os limites. Para reduzir o volume de papelada, comecei a criar recortes essenciais e fui colando as coisas mais legais em um “boneco”. Ao fim de algumas horas, o quarto seguia bagunçado, mas nascia o Tortura Zine. Como estou pilhada em fazer um terceiro (e derradeiro) Tortura, resolvi escanear as duas primeiras edições para disponibilizar na web. Clique aqui para ler e/ou baixar o Tortura #1.

 

Ars Brevis Vita Longa

Então, no fim do mês passado eu fui assistir o último trabalho do João de Ricardo (JdR), Homem que não vive da glória do passado (HQNVDGDP), no Teatro de Câmara. Fazendo já de início o disclaimer, João me é muito querido, e há muitos anos. Mas isso pouco tem a ver com o fato de que está é, para mim, a peça mais importante dos últimos (quantos? muitos!) anos a apresentar-se na amada Portinho. Ora, por quê? Interessante você perguntar…

Continuar lendo