últimas palavras #03

arte: marcel trindade
texto: mariana bandarra

UPDATE: Enquanto não tenho tempo de trocar essa fonte hediondamente ilegível, eis um transcript (tentativa, porque nem eu até pra mim é difícil entender:

Às vezes ainda é escuro quando acordo. Matéria estranha, o escuro.

Certas coisas ele esconde, outras mostra.

E, do cerne do medo, de repente surge o fascínio.

O escuro não é tão ruim quanto pode parecer.

Com o tempo, você aprende a ver beleza na matéria escura.

Como a beleza que há no escuro de uma xícara de café.